Rapidez na testagem e rastreio de todos os contatos do paciente infectado são chaves para controlar avanço da Covid-19, aponta estudo - Conecta Paraíba

Últimas Notícias

sexta-feira, 17 de julho de 2020

Rapidez na testagem e rastreio de todos os contatos do paciente infectado são chaves para controlar avanço da Covid-19, aponta estudo

Ritmo de contágio é um número que traduz o potencial de propagação de um vírus: quando ele é superior a 1, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança

Foto: Isabeli Carrari

Quanto mais cedo um paciente for diagnosticado com Covid-19, mais rápido seus contatos podem ser rastreados para conter o avanço do novo coronavírus. Um estudo publicado nesta quinta-feira (16) pela revista “The Lancet Public Health” modelou a eficácia desta estratégia.


Os pesquisadores explicaram que um atraso de três dias ou mais entre o início dos sintomas e a realização do primeiro teste pode reduzir as chances de se controlar a disseminação do vírus, ainda que seja feito o rastreio de todos os contatos do paciente infectado.


De acordo com o modelo matemático projetado pelos cientistas da Universidade de Utrecht, na Holanda, na melhor das hipóteses, com atrasos zero e pelo menos 80% dos contatos rastreados, o ritmo de contágio – representado pela letra R – cai de 1,2 para cerca de 0,8.


Ritmo de contágio é um número que traduz o potencial de propagação de um vírus: quando ele é superior a 1, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança. Para que o rastreamento de contatos convencional funcione, os resultados dos testes precisam ser entregues dentro de um dia após o início dos sintomas.


Rastreamento dos contatos

Uma ferramenta para conter o avanço da doença, o rastreamento busca contactar todas as pessoas que possam ter entrado em contato com um indivíduo infectado – a ideia é que assim elas possam se isolar e bloquear a disseminação do vírus.


Essa abordagem é uma medida de saúde pública estabelecida recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma estratégia de saída potencial para permitir o alívio das medidas de bloqueio da Covid-19.


A OMS, recomenda que todos os casos suspeitos de coronavírus devem ser imediatamente isolados e testados. O órgão também defende que o isolamento social tem sido a ação mais eficaz até o momento para diminuir a transmissão do vírus.


Os métodos convencionais de rastreamento de contato exigem a disponibilização de um profissional de saúde pública entrando em contato com os possíveis infectados. Esse processo é complicado e depende de esforços que nem todos os sistemas podem oferecer.


Vários países introduziram aplicativos móveis para acelerar esse processo, alertando automaticamente as pessoas que estão próximas da pessoa infectada usando dados do aparelho celular do paciente confirmado com Covid-19.


Ajuda digital

Os pesquisadores defendem que melhorar o acesso ao teste da Covid-19, combinado com o plataformas de controle digitais minimiza os atrasos no rastreamento. Segundo eles, essa é chave para o sucesso de uma capaz de rastrear e reduzir a propagação do vírus.


Os aplicativos de celular, dizem os cientistas, podem acelerar esse processo e contribuir para manter o R abaixo de 1. Isso, mesmo que apenas 20% da população faça uso desta ferramenta. Para o professor Mirjam Kretzschmar, um dos autores do estudo, o rastreamento é eficaz apenas se for feito rapidamente.


“Descobrimos que os aplicativos móveis podem acelerar o processo de rastreamento das pessoas potencialmente infectadas”, disse Kretzschmar em um comunicado. “Nosso estudo se baseia nisso para mostrar, em detalhes, qual o papel de cada etapa do processo para tornar essa abordagem bem-sucedida.”


G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas