Polícia Civil intima lideranças de protestos em apoio a Bolsonaro durante pandemia a depor na PB - Conecta Paraíba

Últimas Notícias

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Polícia Civil intima lideranças de protestos em apoio a Bolsonaro durante pandemia a depor na PB

Delegacia de Repressão ao Crime Organizado convocou cinco líderes de movimentos que promoveram aglomeração em frente ao Grupamento de Engenharia do Exército em João Pessoa

Manifestações foram feitas em duas oportunidades na av. Epitácio Pessoa, em João Pessoa - Foto: Walter Paparazoo/G1/Arquivo

Pelo menos cinco lideranças de movimentos políticos que promoveram manifestações durante a pandemia em frente ao Grupamento de Engenharia do Exército, na avenida Epitácio Pessoa, no bairro de Tambauzinho, em João Pessoa, foram intimadas a depor à Polícia Civil. De acordo com o delegado de Repressão ao Crime Organizado, Allan Murilo Terruel, o objetivo é entender melhor o funcionamento dos movimentos e os interesses.


Ainda de acordo com o delegado, as intimações foram feitas para que os líderes das manifestações prestem depoimento na terça-feira (12) e na quinta-feira (14), em dias separados por questões sanitárias. Allan Murilo Terruel explica que, por pelo menos duas oportunidades, grupos políticos promoveram aglomerações desrespeitando decretos de isolamento social do estado e do município de João Pessoa.


“O principal foco do trabalho é entender essas lideranças que expõe pessoas às aglomeração e potencialmente à contrair o vírus. Esse tipo de manifestação vai de encontro aos decretos sanitários em vigência e às recomendações das organizações de saúde”, explicou o delegado. A Polícia Civil procura entender quais são os movimentos, como estão organizados e o principal motivo é saber qual objetivo para promoção de aglomeração em meio à pandemia.


Allan Murilo Terrual comentou que espera a presença dos intimados para que as informações necessárias sejam prestadas à Polícia Civil do estado. O delegado de Repressão ao Crime Organizado esclareceu que a intimação não consiste na constituição de uma “polícia política”, pois segundo ele, o debate da legalidade desses movimentos, em relação à afronta ao Estado Democrático de Direito, está sendo discutido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em um esfera acima da estadual.


“Não se trata de uma polícia política. Não vamos discutir ideias na delegacia, a gente vai discutir cumprimento de normas”, disse Allan Murilo Terruel.


Foram realizados, pelo menos, duas manifestações de apoio político ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em João Pessoa. As aglomerações foram promovidas nos dias 3 de maio e 19 de abril, ambas em frente ao Grupamento de Engenharia do Exército, em João Pessoa.


G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas