Número de policiais penais com Covid-19 sobe para 95, na Paraíba - Conecta Paraíba

Últimas Notícias

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Número de policiais penais com Covid-19 sobe para 95, na Paraíba

Ao todo, 39 policiais penais já estão recuperados da doença. Em relação aos detentos, 37 já se infectaram pelo coronavírus

Pavilhão principal do Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão - Foto: Dani Fechine/G1

O número de policiais penais que já testaram positivo para a Covid-19 subiu para 95, na Paraíba. Entre eles, 39 já estão recuperados e um, o diretor da cadeia pública de Mamanguape, veio a óbito. Os dados são Secretaria de Administração Penitenciária até a noite desta quarta-feira (27).


Em relação aos detentos, quatro cidades já foram afetados. Ao todo, 37 já testaram positivo para a Covid-19. Desse total, 17 detentos já se recuperaram da doença.


O maior número de infectados está na cidade de Patos, com 24 presos infectados pelo coronavírus, depois a cidade de Cuité, com sete casos, seguido de Guarabira, com três casos, João Pessoa, com dois detentos infectados, sendo um na Central de Polícia e um em presídio, além de um caso também em Santa Rita.


Os detentos estão sendo tratados na Penitenciária de Segurança Média Hitler Cantalice, em João Pessoa. Em relação aos policiais penais, a partir do momento que um deles apresenta sintoma da doença, ele comunica à direção do presídio e é afastado imediatamente. Após o período necessário para realização do teste rápido, ele submetido à testagem no Hospital Edson Ramalho ou por meio de drive-thru, na Penitenciária de Segurança Média Hitler Cantalice.


No plano de contingência adotado no sistema penitenciário da Paraíba estão diversas medidas de prevenção à Covid-19, como a suspensão das visitas nas unidades prisionais, o que já ocorre desde o dia 20 de março; implementação de visitas virtuais através de videochamadas; utilização da Carceragem da Central de Polícia da Capital para custódia dos presos temporários da região metropolitana de João Pessoa para que cumpram a quarentena mínima de 14 (catorze) dias antes de sua inserção nas unidades prisionais.


G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas