Empresa espanhola assume gestão do aeroporto de CG - Conecta Paraíba

Últimas Notícias

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Empresa espanhola assume gestão do aeroporto de CG

Aena Desarrollo Internacional arrematou os aeroportos do Bloco Nordeste de Concessões em março do ano passado
Aeroporto de Campina Grande (Foto: Divulgação/Infraero)
A partir da próxima quinta-feira (16), a Infraero encerra a gestão das operações no Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande. O terminal passará a ser administrado pela empresa espanhola Aena Desarrollo Internacional, que arrematou os aeroportos do Bloco Nordeste de Concessões, incluindo o terminal paraibano.

Além do terminal de Campina Grande, a Aena arrematou, em março do ano passado, com o ágio de 1.010% em relação ao lance mínimo inicial de R$ 171 milhões, os aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE) e João Pessoa (PB). A previsão é que os terminais, que compõem o Bloco Nordeste de Concessões de Aeroportos, recebam, ao longo dos próximos 30 anos, investimento de R$ 2,153 bilhões, sendo que um terço, ou R$ 788 milhões, deverá ser aplicado nos próximos cinco anos.

O Aeroporto de Campina Grande foi inaugurado em 1963 e passou a fazer parte da Rede Infraero em 1980. “A Infraero possui um histórico extremamente positivo na gestão do Aeroporto Presidente João Suassuna. Foram quatro décadas à serviço da população, contribuindo para o desenvolvimento econômico da região”, avaliou o presidente da estatal, Brigadeiro Paes de Barros.

Paes de Barros agradeceu o compromisso e empenho dos funcionários da Infraero na transferência das operações ao novo concessionário, garantindo que o processo ocorresse da maneira fluida, sem qualquer impacto na qualidade dos serviços. O presidente da estatal acrescentou que os demais aeroportos operados pela Infraero continuarão a ter o mesmo nível de performance até que as atividades sejam totalmente transferidas à iniciativa privada.

A Infraero já finalizou as transições dos aeroportos dos blocos Sudeste e Centro-Oeste, e segue a fase de Operação Assistida nos aeroportos do bloco Nordeste, que tem previsão de término em fevereiro deste ano. “Seguiremos contribuindo com a diretriz do Governo Federal, operando todos os terminais com os mesmos níveis de qualidade e segurança até que as atividades sejam transferidas à iniciativa privada”, afirmou Paes de Barros.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas