'Rota Turística Jackson do Pandeiro' é lançada em Alagoa Grande - Conecta Paraíba

Últimas Notícias

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

'Rota Turística Jackson do Pandeiro' é lançada em Alagoa Grande

Objetivo da ação é impulsionar o turismo rural no Brejo paraibano e inclui Areia, Juarez Távora e Remígio
'Rota Turística Jackson do Pandeiro' é lançada nesta terça-feira (17), em Alagoa Grande - Foto: Ascom Banco do Nordeste/Divulgação
Foi lançada nesta terça-feira (17) a Rota Cultural Jackson do Pandeiro, em Alagoa Grande, cidade onde o músico nasceu, localizada no Brejo da Paraíba. O evento aconteceu no Teatro Santa Ignez, onde foi exposto um roteiro com pontos turísticos, bares, restaurantes, pousadas e a produção cultural do local.
A rota turística envolve ainda as cidades de Areia, Juarez Távora e Remígio, também localizadas no Brejo do estado. O projeto faz parte Programa de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste (Prodeter) e instituições parceiras.

O objetivo da ação é impulsionar o turismo rural no Brejo paraibano. Para alcançar essa finalidade foi feito um mapeamento para identificar os municípios com maior potencial turístico. A estimativa é que as cidades que fazem parte do programa apresentem crescimento de 10% ao ano, durante cinco anos.

O Grupo Irmãos de Luz, formado por crianças remanescentes do quilombo Caiana dos Crioulos abriu o evento com músicas que homenagearam o "Rei do Ritmo", no centenário do nascimento dele. Em seguida, o artista Isaías Vicente, que é instrumentista e dançarino de hip-hop, fez uma apresentação.
Um dos parceiros na condução do Prodeter na Paraíba é o Sebrae, que oferece capacitação e apoio técnico, além de auxílio na execução de ações de empreendedorismo.

Também participam do programa, cooperativas de produtores, a Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas