Suspeitos de integrar grupo que fazia falsas blitzen para roubar carros são presos - Conecta Paraíba

Últimas Notícias

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Suspeitos de integrar grupo que fazia falsas blitzen para roubar carros são presos

Homens estavam com materiais falsificados e de uso restrito. Prisão aconteceu no bairro dos Bancários, em João Pessoa
Polícia apreendeu documentos, armas e equipamentos de uso restrito com dupla em João Pessoa - Foto: Divulgação/Polícia Civil
Dois homens foram presos nesta terça-feira (6), em João Pessoa, suspeitos de fazer parte de um grupo criminoso que atua na receptação e adulteração de veículos. De acordo com a Polícia Civil, o grupo é suspeito de montar blitzen falsas para roubar os carros das vítimas.

As prisões aconteceram no bairro dos Bancários, na Zona Sul. Com a dupla, a polícia encontrou dois carros adulterados, três armas de fogo, um aparelho para detectar rastreador de veículos, vias falsas de certificados de Registro de Licenciamento de Veículos com o logotipo do Departamento de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), adesivos com a logomarca do Governo da Paraíba e um aparelho luminoso usado no teto dos carros para sinalizar a passagem de veículos de emergência, de uso restrito das forças de segurança.

De acordo com o delegado Getúlio Machado, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas de João Pessoa, os materiais apreendidos indicam que os suspeitos atuavam nas falsas blitzen.
“Acreditamos que eles usavam esses materiais para se passarem por agentes públicos e abordar as vítimas para, em seguida, efetuar o assalto dos carros”, explica Getúlio.

Os presos foram identificados pela Polícia Civil como Bruno César Praxedes de Queiroz, 34 anos; e Ticiano Silva Fernandes, 41 anos. A prisão aconteceu após a delegacia receber uma denúncia. No momento da abordagem, um dos suspeitos tentou fugir e entrou na casa do outro. O local foi cercado e os policiais conseguiram prender a dupla na residência, onde estava o material ilícito apreendido.

Uma mulher, identificada como companheira de um dos suspeitos, foi levada à delegacia para prestar depoimentos. A Polícia Civil investiga se ela tem participação nos crimes. Os dois homens confessaram e vão ser autuados por receptação e adulteração de veículos, falsificação de documentos públicos e posse ilegal de armas de fogo.

G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas